Dêem as boas vindas à EQUIPA DE ALTO RENDIMENTO da STAT!

Este ano a STAT deu um grande passo na preparação dos seus atletas de elite com a criação de uma equipa de alto rendimento!

Competidores de excelência nos anos passados, todos precisavam do próximo passo, um que os preparasse para novos patamares de desempenho, bem como de capacidades mentais.

Este programa, liderado pela Instrutora Mariana Rodrigues, é muito abrangente e inclui treinos vocacionados, nutricionista, psicólogo desportivo e acompanhamento competitivo.

Segundo o Professor Tânger, “o objetivo não são os resultados competitivos mas sim criar as condições físicas e mentais para que esses resultados surjam. O importante é a integridade mental e física dos alunos ao longo do processo competitivo, é saberem preparar-se, é saberem conquistar novos objetivos. Imaginem-nos, mais tarde, a utilizarem estes skills numa entrevista de trabalho!”

A Elite da Elite treina semanalmente, desde Outubro, em treinos de 3 horas e, como diz a Srta Santos, “são treinos exigentes mas que nos fazem chegar ao fim e sentir…EU CONSEGUI!”

Para a Filipa Esteves de Oliveira, mãe do Sr. Esteves de Oliveira, cinto preto, 2º Dan, “o programa é incrível! O facto de serem acompanhados em todas as frentes fá-los sentirem-se atletas profissionais, o que lhes trouxe muito mais força”.

Um fantástico motivo para os adultos renovarem os porta-chaves este Sábado

No próximo Sábado, dia 4 de Fevereiro, das 18h às 19:00h, gostaríamos de
convidar 20 adultos a juntarem-se a nós em Campo de Ourique.

O objectivo é simples: receberem um porta-chaves novo e terem um seminário
específico sobre como o utilizar.
Antes que pensem que falamos de um porta-chaves normal, permitam-nos apresentarvos
o Kubotan.

O Kubotan é o porta-chaves de defesa pessoal.

Até agora, a única altura em que associaríamos um porta-chaves a uma arma, seria
mais numa lógica de arma de arremesso.

Mas com o Kubotan, vamos poder mudar essa percepção.

Como referimos anteriormente, o Kubotan é um…

* porta-chaves de defesa pessoal;

* desenvolvido em finais dos anos 60;

* em tamanho, faz lembrar um marcador dos quadros.

A título de curiosidade, esta arma foi primeiramente introduzida através da Polícia de
Los Angeles, sendo primeiramente utilizada pelas mulheres polícias.

Acima de tudo pela sua efetividade em controlar o oponente através das
suas famosas chaves e pontos de pressão.

E é mesmo sobre isto que incidirá o pequeno seminário que faremos em Campo
de Ourique, no próximo Sábado, pelas 18 horas.

No próximo Sábado, 20 adultos terão a oportunidade de aprender a tirar partido de
um Kubotan.

Do vosso Kubotan.

O seminário terá o custo de €20 e inclui o Kubotan, pelo que todos os
participantes levarão um “porta-chaves” novo para casa.

Será um seminário muito eficaz, mas simples e não deixará de ser divertido.

Para se inscreverem enviem um email para info@statartesmarciais.com e garantam
o vosso lugar.

E mais uma nota, antes de nos despedirmos.

Se levarem um amigo para participar, o valor fica em €10 cada um, em vez dos €20
caso compareçam sozinhos.

Por isso, já sabem. Tragam um amigo.

E venham divertir-se.

Aproveitamos para desejar uma óptima semana e, se não falarmos antes, até Sábado.

STAT – Artes Marciais
P.S. Já temos mais de 10 inscritos pelo que, se querem garantir a presença, enviem já
o email para info@statartesmarciais.com com o vosso nome e o de algum amigo que
queiram levar.
P.P.S. O outfit para esta aula não é bem um “casual friday”, mas venham confortáveis
para uma hora bem passada na Academia em Campo de Ourique.

Vamos repetir o Tiger Day?

“ESPÍRITO DOS TIGERS…”

E assim arrancava, no passado Sábado, uma aula muito especial.

Uma aula para pais e filhos, avós e netos, primos e primas.

Uma aula para a família.

Uma aula onde os nossos Tigers foram alunos e mestres.

Onde os pais foram, acima de tudo, alunos.

E tudo começou com o melhor espírito dos Tigers de sempre…

“EU VOU SER UMA BOA PESSOA.”

“COM CONHECIMENTO NA CABEÇA.”

“HONESTIDADE NO CORAÇÃO.”

“FORÇA NO MEU CORPO.”

“FAZER BONS AMIGOS.”

“E SER UM FANTÁSTICO CINTO PRETO!”

Pais e filhos, a uma só voz.

Temos a ideia que no Restelo se ouviu o espírito dos Tigers de Campo de Ourique e há relatos de em
Campo de Ourique terem ouvido o do Restelo.

Foi este o nível de espetacularidade.

Quase ao nível do estilo dos nossos Tigers com as suas “fitas do poder” na cabeça.

Mas mais do que um Tiger Day, será um Family Day.

Neste próximo sábado, dia 21 de Janeiro, das 15:30 às 17h
teremos o Tiger Day.

Um dia dedicado não só aos nossos mais pequenos mas, acima de tudo, às respetivas
famílias.

Vai ser uma “aula” diferente!

Vamos falar um pouco sobre os vários animais que fazem parte do processo de
evolução de um Tiger e do significado de cada um.

Vamos ter fantásticos pontapés frontais e golpes de punho certeiros.

Vamos ter os pais e os avós no “dojang” a segurar plastrons e a brincar com os nossos
Tigers.

As tábuas vão estremecer até à estocada final.

Tudo para uma grande tarde em família e amigos.

Tudo para festejar e agradecer o fantástico trabalho e dedicação dos nossos Tigers e
das suas famílias.

Como tal, no próximo sábado, das 15:30 às 17h, teremos o Tiger Day.

Nessa hora e meia estarão incluídos dois intervalos, com lanche incluído.

Não tem qualquer custo.

O único senão é que, para efeitos de logística, o número de inscrições é limitado.

Caso ainda não tenham inscrito o vosso Tiger,
ou os vossos Tigers, façam-no desde já.

Para as reservas em Campo de Ourique enviem um email para o Senhor João
Nunes através do email: info@statartesmarciais.com

Para as reservas no Restelo enviem um email para o Senhorita Sara Vizinho através
do email: restelo@statartesmarciais.com

Contamos com a vossa presença para uma tarde muito divertida.

Resto de boa semana e até sábado,

STAT – Artes Marciais

 

P.S. Os pais e avós que pretendam ir para o “dojang” e queremos muito que venham,
tragam roupa confortável e venham preparados para eventualmente terem de se descalçar.

P.P.S. Os nossos Tigers deverão fazer esta “aula” de dobok equipado. Caso não seja
possível por alguma razão, farão a aulas na mesma. Importante é estarmos todos
juntos.

P.P.P.S. Para quem não sabe, “dojang” é o nome coreano para o espaço onde os
nossos Tigers fazem os treinos.

P.P.P.P.S. Para todos os Tigers que supostamente fariam treino no Sábado de manhã,
para que aguentem bem o divertimento da tarde, propomos a que venham só ao
Tiger Day. Assim estarão mais fresquinhos.

P.P.P.P.P.S. Por fim, só para partilhar que estamos entusiasmados por já haver várias
inscrições. Estarão lá, certamente, vários outros Tigers, amigos e amigas dos seus
Tigers. Vai ser muito divertido.

10 grandes exemplos – Parabéns aos novos cintos pretos

No passado dia 7 de Janeiro, sábado, tivemos a cerimónia de entrega dos novos cintos pretos.

Para quem não teve a oportunidade de estar na STAT do Restelo no passado sábado, gostávamos de partilhar um pouco do que se viveu na cerimónia.
Alguns de vocês serão os próximos.

Eram, mais coisa menos coisa, 18h quando as luzes se apagaram na STAT do Restelo e ao contrário do que possa parecer, foi aí que a cerimónia começou.
Luzes apagadas porque este era um momento onde importava meditar sobre um caminho, nem sempre fácil, nem sempre obvio.
Pais, filhos e amigos nas bancadas, num misto de orgulho e (bastante!!!) emoção.
Muitos outros cintos pretos não deixaram de marcar presença na consagração dos novos membros desta restrita elite.
Casa cheia.
A comprovar, as janelas embaciadas, a não deixar ver para a rua.
O objectivo era simples: lembrar a cada um dos 10 novos cintos pretos, o caminho que percorreram, as dificuldades que ultrapassaram e como nesta viagem se tornaram melhores pessoas e, acima de tudo, grandes exemplos para todos à sua volta.

Adultos, esta é só para vocês. E não há desculpas!

Para o próximo dia 14 de Janeiro, das 18h às 19:30h, gostaríamos de convidar 20
adultos a juntarem-se a nós em Campo de Ourique para uma aula bastante
diferente.

Permitam-nos que expliquemos o que esta aula tem de especial, que o tem, e o que
têm de fazer para poderem participar.

 

Este sábado o momento é para os adultos.

Sem formalismos.

Sem dobok.

Sem custos.

Totalmente descontraídos.

E no fim, com muito menos calorias.

O momento é vosso e para vocês.

Imaginem uma aula de fitness fundir-se com uma aula de Taekwondo Songahm.

E atenção: não precisam ser alunos.

É para qualquer pessoa. Homens. Mulheres. Mais fortes. Mais fracos.

É para todos.

Amigos incluídos.

 

Considerem esta hora e meia com o Sr. Lacerda, como um momento de burnout puro
e duro.

O objecto é que seja uma hora e meia de convívio entre todos e, em
especial, com os plastrons que se apresentem à vossa frente.

Aproveitem para descarregar energias.

Para queimar as calorias acumuladas das últimas semanas.

Aproveitem, acima de tudo, a oportunidade de começar o ano com uma sessão que
vos fará “rejuvenescer”.

Só não garantimos que esse sentimento surja logo no sábado à noite mas é uma forma
de dar o mote para o que se pretende para este ano de 2017.

Um ano em força.

STA(R)T STRONG!

 

Como tal, o desafio está lançado.

O conceito é simples.

Sábado teremos uma sessão a que chamamos de Fitness Martial Arts.

E gostávamos de convidar todos os adultos a juntarem-se a nós.

Bem, todos, todos, infelizmente, não pode ser.

Só há 20 lugares para esta primeira sessão.

Bem, 20 lugares também já não há porque já temos alguns inscritos.

Mas como ainda há algumas vagas, fica aqui o lembrete para que se inscrevam.

Para o fazerem, enviem um email para info@stateartesmarciais.com e
refiram quantas pessoas pretendem inscrever e qual o nome de cada
pessoa.

Serão informados em seguida se ainda há vagas.

Se forem rápidos a ligarem aos vossos amigos e a confirmarem o nome de todos,
ainda devem conseguir.

Contamos com vocês no sábado, das 18h às 19:30h para uma grande sessão de Fitness
Martial Arts.

Até lá, bons treinos e boa 6ª feira.

STAT – Artes Marciais

 

P.S. Não há desculpas para não se juntarem ao Sr. Lacerda no próximo sábado. Nem
mesmo os jogos de futebol que vão acontecer à mesma hora.

P.P.S. Podem sempre ver os resumos dos jogos à noite.

P.P.P.S. Se esta sessão correr bem, gostávamos de poder proporcionar mais sessões
como esta.

P.P.P.P.S. Relembrem o email para enviarem as inscrições:
info@statartesmarciais.com.

Autoestima

Ter autoestima é acreditar que temos valor.

Que valemos tanto quanto qualquer outra pessoa, que as nossas opiniões valem tanto como a dos outros; é acreditar que os nossos pensamentos, as nossas emoções ou as nossas ambições têm todos valor em si mesmos e são suficientes para acreditarmos em nós próprios. Ter autoestima é, simplesmente, gostarmos de quem somos.

Todos sabemos o difícil que, por vezes, pode ser termos autoestima. Contudo, e dado que estamos no verão, há boas notícias. A Autoestima também se trabalha. Treina-se, constrói-se. Existem formas de melhorarmos a nossa autoestima, formas simples mas muito poderosas.

Toda a gente tem defeitos, é verdade, mas também todos têm qualidades. Saber identificar as suas qualidades e reforçá-las é essencial para solidificar a autoestima. É tão válido preocuparmo-nos com os aspetos negativos como com os positivos. A diferença está no impacto que isso tem na nossa vida. Ocupe-se com os aspetos positivos pois são esses que o farão progredir.

A isto se chama um diário positivo. As pessoas com autoestima sabem o que fizeram de bom e conseguem dar-se mérito por isso. Mesmo que seja uma linha escrita por dia, já é um princípio. Grandes resultados começam com pequenas ações. Comece por escrever nas “notas” do seu smartphone. É rápido, pessoal e intransmissível. Devagarinho vai tendo uma enciclopédia de motivos para se orgulhar.

Defina objetivos claros e que queira atingir. Pode ser qualquer coisa, desde que tenha valor para si. Defina os seus objetivos e lute por eles. Pessoas com autoestima acreditam nas suas capacidades porque sabem que atingem os seus objetivos, por mais pequenos que sejam. Marcam uma hora, estão lá a essa hora. Têm um compromisso, cumprem, não faltam. No fundo, é como se ganhasse credibilidade perante si mesmo.

Todos temos defeitos. Já o vimos. Todos nós. Não há uns com mais defeitos que outros. Não há defeitos melhores que outros. O que há são pessoas que aceitam os seus defeitos e lidam com eles de uma forma mais harmoniosa do que quem não se aceita. Não alimentam os defeitos por opção própria. Focam-se nas suas qualidades e tentam minimizar os seus defeitos.P

Pensem nisto como um carro. Quando temos um carro, o nosso primeiro carro! Lembra-se? Adoramos o carro! Nem queremos saber o que outros acham, se é feio, se está todo riscado e usado, não interessa, é nosso! Porque é que adoramos este carro? Porque o aceitamos como é e tiramos o melhor partido dele. Usamo-lo como sinal da nossa liberdade e procuramos todos os seus lados mais positivos. Agora imagine se só se queixassem do vosso primeiro carro…não teria graça nenhuma, pois não?

O exercício é uma excelente forma de melhorarmos a nossa autoestima porque é uma altura que nos dedicamos de corpo e alma a quem somos. Ao fazer exercício estamos a melhorar o nosso autoconhecimento mas também a superarmos limites e a surpreender-nos com isso. Sem esquecer que o corpo humano está desenhado para nos recompensar pela atividade física, fomos feitos para nos mexermos, logo, temos de nos mexer!

“Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és”, é verdade! Se andarem com pessoas positivas e com autoestima, o mais provável é serem contagiados e ficarem assim também! Melhor ainda é frequentarem ambientes onde a autoestima é apreciada e, até, reforçada. Aí, por mais que tentem, só têm uma hipótese, terem alegria em serem quem são.

  • Saiba os seus pontos positivos
  • Identificar o que fez bem a cada dia
  • Tenha objetivos
  • Aceite-se
  • Faça exercício
  • Faça-se rodear de pessoas positivas e de ambientes positivos

Portanto, não há melhor altura que o verão para recarregar as baterias e começar a lutar por uma vida melhor. Comece já hoje a tomar as decisões certas!

Tudo o que aqui vem escrito é posto em prática na STAT e damos muita importância ao que aqui se diz. Na verdade, os nossos treinos treinam e reforçam a autoestima dos alunos.

Como?

Simplesmente porque aplicamos os princípios acima descritos: Identificamos e reforçamos os aspetos positivos de cada aluno, reconhecemos aquilo que fazem bem, colocamos objetivos para todos, aceitamos todos os níveis e capacidades (evidentemente!), temos treinos intensos, dinâmicos e divertidos e, claro, criamos um ambiente positivo, seguro e estimulante.

Professor Tânger
Chief Instructor

Bom Ano Passado, Bom Ano Futuro

Estamos no final do ano e é sempre uma altura de fazer um balanço. É das poucas vezes que nos damos permissão para parar, olhar para trás e ver o nosso progresso.

Vivemos demasiado tempo a olhar em frente, à procura do que ainda nos falta e do que ainda não alcançámos. Passamos o ano inteiro atrás dos objectivos e das metas, do próximo desafio ou do próximo motivo de descanso mas raras são as vezes em que paramos para avaliar o nosso progresso. A passagem de ano é uma dessas raras vezes no ano e por isso é que é uma altura tão importante para o nosso futuro.Curiosamente, a existência do Natal deixa-nos predispostos a uma introspecção. Seja por motivos religiosos ou laicos, o Natal é um momento inegável de aproximação e de recolha. É familiar, é acolhedor. É quente. É um regresso à infância, é a magia da troca, é a mesa cheia de gente. Seja por que motivo for, o Natal puxa-nos para dentro, para um bom “dentro”. E é precisamente nesta fase interior que começa um processo de avaliação do ano que foi, a avaliação do progresso de que aqui falo.

No passado dia 18, no exame nacional de cintos pretos, tive a oportunidade de falar sobre a importância de medirmos o nosso progresso e da necessidade de evitar a corrida à perfeição. Dizia-o especialmente para os cintos pretos pois tinham acabado de alcançar um objectivo traçado anos atrás. Tinham acabado de chegar ao cume de uma montanha que outrora sonharam em estar.

No entanto, vê-los ali foi, também, vê-los obrigados a lidar com um misto de emoções que iam do êxtase à frustração. Êxtase por terem atingido o cinto preto, frustração por sentirem-se tão imperfeitos quanto no primeiro dia que começaram a treinar, talvez até mais.

E agora?

Com isto achei relevante falar-lhes sobre o mesmo que trago aqui hoje: a importância de medirmos o nosso progresso. Olhando para trás, medirmos o que alcançamos ao longo do ano ou do percurso até ali. O que conquistámos? Que dúvidas tínhamos há um ano e que novas capacidades acumulámos? Que eventos inesperados aconteceram ao longo do ano? Quais deles foram surpresas, quais foram desgostos? Todos foram lições.

Medir o progresso permite-nos avaliar esforços, repensar formas de agir, redireccionar o nosso foco ou, simplesmente, orgulharmo-nos do que fizemos. É um exercício de sanidade e de mérito, tão pouco praticado pelos perfeccionistas deste mundo. Diria mesmo que aqueles que mais precisam de medir o seu progresso são os que menos o fazem: os eternos insatisfeitos. De tanto correrem atrás de objectivos impensáveis, sentem-se sempre incompetentes.

É por isto que devemos fugir da corrida à perfeição. Esse horizonte longínquo que sempre nos foge. Por mais que corramos na sua direcção, jamais o alcançaremos. Podemos esfolar-nos a tentar, podemos correr mais que todos os outros, mas o nosso horizonte será sempre um horizonte, nunca uma meta. Nesta corrida, não há lugar à satisfação, à alegria ou à felicidade. Toda a nossa energia está focada no inacabado. É uma armadilha e bem perigosa por sinal.

Portanto, é importante que todos equilibremos esta corrida em direcção ao futuro com uma sensata avaliação do vosso progresso ao longo do último ano. Convido-vos a fazerem esta avaliação de forma ainda mais consciente. Verão que fizeram muitas coisas este ano. Que se divertiram! Que superaram todos os vossos desafios e enfrentaram todos os vossos medos. Sobreviveram quando achavam que não. Verão, também, que se recordam das coisas com valor e que aquelas coisinhas que tanto vos atormentaram eram apenas coisinhas.

No final do ano, sobram as memórias que merecem ser lembradas e é com elas que devemos olhar para o futuro. Procurá-las de novo mais à frente e criar as condições para que novas experiências nos preencham.

É importante ser-se ambicioso e fazer tudo para atingir os nossos sonhos. Ainda assim, é fundamental valorizar o nosso percurso e reconhecer o nosso mérito e tudo o que nos construiu até aqui.

Por tudo isto que desejo que todos se elogiem e reconheçam o seu próprio valor – mais que ninguém, vocês sabem o que fizeram para chegarem aqui com esse estilo todo!

Parabéns a todos e venha 2017 em força!

Professor Tânger
Chief Instrutor

A Fita Amarela no reconhecimento de boas práticas !

Fita Amarela na STAT!

A fita amarela diz respeito ao Valor do Ciclo e é a 1ª fita a ser entregue, logo na primeira semana do ciclo pois, na STAT, queremos motivar os alunos a porem em prática o valor.

Na verdade, existem várias formas de motivar os alunos, sobretudo os mais novos. Uma forma é a conhecida “cenoura à frente do cavalo”: coloca-se uma cenoura frente ao cavalo e ele correrá para sempre até chegar à cenoura (que nunca atinge). Esta teoria diz-nos que ficamos motivados quando temos um objetivo. Funciona quando estamos a lutar por alguma coisa. É o caso de estarmos a treinar para o próximo cinto. É um objetivo palpável que queremos atingir e vamos “correr” até lá chegar. Existe, contudo, outra forma de motivar: a de dar a cenoura para que o cavalo corra por si. Esta forma de motivação serve quando queremos reforçar comportamentos positivos ou quando queremos dar a confiança que a pessoa precisa para continuar no caminho em que está.

Na STAT trabalhamos com ambas as formas de motivação, claro, mas no tocante à fita amarela acreditamos na eficácia da segunda forma de motivação, ou seja, gostamos de reconhecer e valorizar o que está bem feito para que os nossos alunos se sintam motivados a atingir os patamar seguinte. Esta forma é, sem dúvida, muito mais eficaz para reforçar bons hábitos pois todos os seres humanos gostam de ver reconhecidos os seus esforços e aquilo que fazem bem. Da mesma forma que todos detestam ser criticados e que se lhes diga, por exemplo, que não são honestos ou não têm disciplina, sobretudo quando fazem um esforço para o conseguirem.

A fita amarela serve para reforçar bons comportamentos pelo que é muito mais eficaz reconhecer uma boa prática do que exigir-se que se corrijam práticas negativas. Uma criança (ou um adulto) irá querer repetir um comportamento elogiado. Já um comportamento criticado não será tão facilmente corrigido. É evidente que este reconhecimento tem de ser honesto e sincero, senão soará a bajulação artificial e terá o efeito contrário ao pretendido. Mas quão difícil é reconhecer este ou aquele comportamento? O problema é que já os damos por adquiridos portanto achamos que não merecem reconhecimento. Contudo, a verdade é que merecem, e muito!

É por isto que a fita amarela é a primeira fita a ser entregue e por isto é que, na STAT, pedimos aos pais que reconheçam e valorizem alguma coisa que revele a honestidade dos seus filhos e o escrevam na ficha da honestidade. Verão que o resultado será uma acrescida motivação e um orgulho sincero por terem sido reconhecidos. Melhor ainda será quando virem que eles vão querer repetir essas ações porque sabem as consequências positivas que têm.

Aproveitem para aplicar esta forma de motivação noutros ambientes. Elogiem com sinceridade uma ação que gostam noutra pessoa. Verão a pessoa ficar surpresa e feliz. Continuem a fazê-lo e verão o impacto positivo que terão nos outros, ao ponto deles até gostarem mais da vossa companhia e de começarem a repetir as ações que elogiaram, simplesmente porque foram reconhecidas e elogiadas, uma ação tão simples e tão poderosa!

Professor Tânger
Chief Instructor

Obrigado GOT TALENT Portugal

Obrigado por nos terem dado uma experiência nova, exigente e difícil.

Obrigado por podermos ter desafiado os nossos limites por nos deixar arriscar e arriscar ser criticados.

Obrigado por fazer Portugal ver-nos e escolher gostar de nós ou não.

Obrigado pela aprendizagem pelo esforço de equipa, por ter mostrado a todos os alunos da STAT que somos capazes de tudo, se para isso nos preprarmos. Por, mais uma vez, provar que somos tão grandes quanto aos desafios a que nos propomos.

Obrigado por nos ajudar a perceber as nossas falhas e por nos por longe da nossa zona de conforto - Só na vulnerabilidade se cresce -. Custa sempre perder e ficar pelo caminho, é verdade. Quando se compete, compete-se para ganhar. Contudo, competir é, também, descobrir a nossa posição num contexto maior. Obrigado GOT TALENT por nos ajudar a compreender isto mesmo, ajudar a compreender que temos uma curva de aprendizagem pela frente.

Obrigado por acreditarem em nós, mesmo com o “Não” controverso do Manuel e obrigado, Manuel, pela inteligência e sinceridade.

Obrigado Tochas pela visão; obrigado Mariza pela esperança e obrigado Sofia por reconhecer houve muito empenho e dedicação.

Obrigado por questionarem a Arte por detrás de tanto trabalho, tanta disciplina, tanta dedicação.

Obrigado ao GOT TALENT por nos tornar mais fortes enquanto equipa, enquanto escola mas, sobretudo, enquanto vocação.

A STAT ainda agora começou. Aquilo que tem para fazer é enorme. Estamos a começar uma nova era das artes marciais em Portugal e a nossa missão é profunda.
Queremos contribuir para um Portugal melhor, mais confiante, um aluno de cada vez. Capacitar os alunos a viverem valores como a Convicção, a Disciplina, o Respeito ou a Honestidade. Através destes valores é que podemos formar seres humanos fortes e autónomos, confiantes e vocacionados para a liderança. Verdadeiros cintos pretos na vida!

Nada disto teve a ver com o murro e o pontapé. Isto teve a ver com humildade no espírito de equipa, honestidade na superação, disciplina na preparação, sonho na conquista, coragem na derrota e, acima de tudo, com a profunda convicção de que somos capazes – capazes de nos elevarmos se assim nos desafiarmos.

 

Obrigado ao GOT TALENT PORTUGAL por nos termos divertido juntos e, juntos, termos feito Portugal sorrir e acreditar em si próprio. Porque são programas destes que nos trazem autoestima, um aspeto tão necessário a um país tão sublime como é o nosso querido Portugal.

Obrigado GOT TALENT, obrigado PORTUGAL! Boa sorte a todos os concorrentes!

Estejam de olhos em nós!

 

STAT!!!

Professor Tânger
Chief Instructor

Testemunhos STAT – #1

Na STAT, os pais e alunos conhecem melhor que ninguém o espírito e atitude que todos os dias praticamos nas nossas academias. Ouvir os seus testemunhos é a razão pela qual continuamos a fazer o nosso trabalho cada vez melhor. Obrigado!

“Segundo o Prof. Tanger, existe uma máxima que se aplica aos treinos de Krav da STAT: “A diferença entre o possível e o impossível, é que o impossível dá mais trabalho”, e nos treinos de Krav aprendemos a dominar as nossas adversidades e a ultrapassar os nossos limites, sem desistirmos e com muito treino. Dou por mim a aplicar muitas das táticas do Krav na minha vida profissional, não numa lógica física mas psicologicamente, com postura e atitude. Saliento ainda a forma como são dados os treinos, com muita diversão e motivação, para além do companheirismo.”

Ricardo

ATA EUROPEAN CAMP 2016

ATA EUROPEAN CAMP 2016

Nos passados dias 23, 24 e 25 de Março, realizou-se, em Cascais, o ATA EUROPEAN CAMP 2016.

Não é ambicioso dizer que o ATA EUROPEAN CAMP 2016 foi o melhor e maior evento de Taekwondo Songahm alguma vez realizado na Europa. A verdade é que contou com mais de 200 alunos e Instrutores e quase 300 competidores.

10 razões para treinar Warrior Krav Maga na STAT

Aprende a defender-se
O objetivo principal do Krav Maga é simples: sobrevivência. Com o treino aumenta os níveis de consciência e de conhecimento técnico que, combinados, o podem salvar.

Fique em forma!
O treino de Warrior Krav Maga é intenso! Do princípio ao fim terá uma garantia: vai transpirar e tonificar o corpo!

Ganhe resiliência mental
Aqueles que treinam Warrior Krav Maga fortalecem o corpo, é certo, mas sobretudo a mente. Ganham resiliência e espírito de perseverança, ferramentas essenciais para se conquistar os objetivos na vida.

Aumente a sua confiança
A confiança aumenta quando se está forte fisicamente e quando se tem conhecimento. Esta mistura explosiva tem como consequência aumentar a confiança!

Divirta-se!
O treino só pode ser bom se for divertido e ritmado, se se sentir entusiasmado e motivado. Treinar Warrior Krav Maga é entrar no mundo do Krav Maga a 100%

Aprenda um novo mindset
Ao treinar Warrior Krav Maga estará a aprender os princípios fundamentais do Krav Maga e os conceitos de segurança desenvolvidos pelo melhor sistema de defesa pessoal do mundo.

Motive-se!
As aulas de Warrior Krav Maga são motivacionais. Os alunos são motivados a superarem-se e a conquistar os seus objetivos.

Relaxe
Nada como um bom treino para soltar o corpo e a mente. Liberte-se de todas as tensões!

Ganhe uma nova autoestima
Quando se fica em forma e se treina o corpo, também a nossa autoestima fica mais forte!

Lidere a sua vida!
É sabido que as pessoas ficam mais felizes quando tomam as rédeas da sua vida. Agarre o seu objetivo e lute por ele, um treino de cada vez!

Autoestima

 

Ter autoestima é acreditar que temos valor.

Que valemos tanto quanto qualquer outra pessoa, que as nossas opiniões valem tanto como a dos outros; é acreditar que os nossos pensamentos, as nossas emoções ou as nossas ambições têm todos valor em si mesmos e são suficientes para acreditarmos em nós próprios. Ter autoestima é, simplesmente, gostarmos de quem somos.

Todos sabemos o difícil que, por vezes, pode ser termos autoestima. Contudo, e dado que estamos no verão, há boas notícias. A Autoestima também se trabalha. Treina-se, constrói-se. Existem formas de melhorarmos a nossa autoestima, formas simples mas muito poderosas.

 

  • Saiba os seus pontos positivos

Toda a gente tem defeitos, é verdade, mas também todos têm qualidades. Saber identificar as suas qualidades e reforçá-las é essencial para solidificar a autoestima. É tão válido preocuparmo-nos com os aspetos negativos como com os positivos. A diferença está no impacto que isso tem na nossa vida. Ocupe-se com os aspetos positivos pois são esses que o farão progredir.

  • Identificar o que fez bem a cada dia

A isto se chama um diário positivo. As pessoas com autoestima sabem o que fizeram de bom e conseguem dar-se mérito por isso. Mesmo que seja uma linha escrita por dia, já é um princípio. Grandes resultados começam com pequenas ações. Comece por escrever nas “notas” do seu smartphone. É rápido, pessoal e intransmissível. Devagarinho vai tendo uma enciclopédia de motivos para se orgulhar.

  • Tenha objetivos

Defina objetivos claros e que queira atingir. Pode ser qualquer coisa, desde que tenha valor para si. Defina os seus objetivos e lute por eles. Pessoas com autoestima acreditam nas suas capacidades porque sabem que atingem os seus objetivos, por mais pequenos que sejam. Marcam uma hora, estão lá a essa hora. Têm um compromisso, cumprem, não faltam. No fundo, é como se ganhasse credibilidade perante si mesmo.

  • Aceite-se

Todos temos defeitos. Já o vimos. Todos nós. Não há uns com mais defeitos que outros. Não há defeitos melhores que outros. O que há são pessoas que aceitam os seus defeitos e lidam com eles de uma forma mais harmoniosa do que quem não se aceita. Não alimentam os defeitos por opção própria. Focam-se nas suas qualidades e tentam minimizar os seus defeitos.

Pensem nisto como um carro. Quando temos um carro, o nosso primeiro carro! Lembra-se? Adoramos o carro! Nem queremos saber o que outros acham, se é feio, se está todo riscado e usado, não interessa, é nosso! Porque é que adoramos este carro? Porque o aceitamos como é e tiramos o melhor partido dele. Usamo-lo como sinal da nossa liberdade e procuramos todos os seus lados mais positivos. Agora imagine se só se queixassem do vosso primeiro carro…não teria graça nenhuma, pois não?

  • Faça exercício

O exercício é uma excelente forma de melhorarmos a nossa autoestima porque é uma altura que nos dedicamos de corpo e alma a quem somos. Ao fazer exercício estamos a melhorar o nosso autoconhecimento mas também a superarmos limites e a surpreender-nos com isso. Sem esquecer que o corpo humano está desenhado para nos recompensar pela atividade física, fomos feitos para nos mexermos, logo, temos de nos mexer!

  • Faça-se rodear de pessoas positivas e de ambientes positivos

“Diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és”, é verdade! Se andarem com pessoas positivas e com autoestima, o mais provável é serem contagiados e ficarem assim também! Melhor ainda é frequentarem ambientes onde a autoestima é apreciada e, até, reforçada. Aí, por mais que tentem, só têm uma hipótese, terem alegria em serem quem são.

 

Portanto, não há melhor altura que o verão para recarregar as baterias e começar a lutar por uma vida melhor. Comece já hoje a tomar as decisões certas!

Tudo o que aqui vem escrito é posto em prática na STAT e damos muita importância ao que aqui se diz. Na verdade, os nossos treinos treinam e reforçam a autoestima dos alunos.

Como?

Simplesmente porque aplicamos os princípios acima descritos: Identificamos e reforçamos os aspetos positivos de cada aluno, reconhecemos aquilo que fazem bem, colocamos objetivos para todos, aceitamos todos os níveis e capacidades (evidentemente!), temos treinos intensos, dinâmicos e divertidos e, claro, criamos um ambiente positivo, seguro e estimulante.

 

Professor Pedro Tânger
Chief Instructor @ STAT Martial Arts