Motivação? Não é importante.

Não é. A motivação não é aquilo que mais importa para se atingir um objetivo ou sequer para começar o que quer que seja, muito menos para termina-la. A motivação vai e vem, é emocional, é volátil e depende da emoção do dia, da conjuntura da semana, do mês, enfim, da vida. Ora, tudo o que importa conquistar não pode depender dos nossos temperamentos. A vida não funciona assim.

Portanto, não, a motivação não é importante.

Importante é o compromisso. Bem antes da motivação está o compromisso. Alguém que se compromete é alguém que está meio caminho andado para atingir um objetivo, uma meta, um novo degrau.

Primeiro está o compromisso, depois vem a coragem de fazer acontecer e, finalmente, lá aparece a motivação vitoriosa e orgulhosa.

É de compromisso em compromisso que surge a motivação, a verdadeira motivação. Aquela que nos impele a chegar mais longe e nos faz comprometer com mais um desafio.

Pessoas motivadas são aquelas que conseguem comprometer-se com alguma coisa pois sabem que vão fazê-la. É o facto de dizerem que fazem, que fazem! Não é o facto de terem motivação de fazer que o fazem. Perceba-se isto de uma vez por todas para se acabar com a cultura da motivação superficial e pouco resiliente, a que alimenta a frustração e a consciência da incapacidade.

Não se movam com base na vossa motivação. Movam-se com base na vossa capacidade de compromisso e vão ver que a motivação é um prémio que vos fará ir além do que alguma vez sonharam.